Control Parts | Artigo

Sistema de Embreagem

Sistema de Embreagem

A criação do sistema de embreagem trouxe a possibilidade de manter o motor em combustão e mantendo a temperatura ideal mesmo com veiculo parado, fazendo com que não seja necessária a partida constante do veiculo a cada movimentação das rodas.

O sistema de embreagem fica localizado entre a caixa de câmbio e o motor, fazendo com que ao acionar a embreagem seja interrompido o disco do volante do motor, cortando a sua conexão com a caixa de câmbio e religando novamente conforme a sua demanda, de modo com que sejam sincronizadas com mínimo impacto possível, e preservando ambos os componentes.

 

VIDA ÚTIL DA EMBREAGEM

 

Normalmente o sistema de embreagem pode passar de 100 mil quilômetros e ir além, no entanto a manutenção preventiva das peças tem um papel fundamental para que a vida útil da embreagem se prolongue. Afinal seu funcionamento é baseado no atrito e o conjunto trabalhando em alta rotação, qualquer erro pode modificar o desempenho e a forma que os componentes se relacionam.

Algumas das características de uso mais comumente associadas a uma menor duração dos componentes de embreagem são:

·         Uso somente urbano;

·         Trajetos com muitas subidas;

·         Inúmeras paradas no trânsito (semáforos, cruzamentos, conversões, por exemplo);

·         Engarrafamentos constantes;

·         Excesso de peso de carga.

 

São muitos os elementos que contribui com o aumento e a diminuição do tempo de vida útil da embreagem, o ideal é que o proprietário leve o veiculo para manutenção ou que o profissional abra o conjunto para observar alguma anormalidade.

                                

 

 

 

PROBLEMAS MAIS COMUNS COM SISTEMA DE EMBREAGEM

Os problemas relacionados abaixo são de comuns em veículos mais antigos e rodados, sendo indicados sérios problemas de embreagem que precisam ser solucionados de imediato momento, pois podem forçar outro componente como motor e caixa de câmbio.

 

·         Embreagem patinando: é quando o disco perde sua capacidade de atrito com o volante do motor, com a placa de pressão ou ambos. Motivos mais comuns podem vim a variar desde vazamento de óleo, retifica mal feita do volante e mola do diafragma sem elasticidade;

·         Pedal duro: muitas das vezes o que pode acontecer é problema com cabo flexível, ou pode ocorrer o rompimento do cabo de aço e entupimento do canal;

·         Sair somente na primeira marcha: quando o motorista pula a primeira marcha ocorre um giro maior do motor para coloca-lo em movimento, fazendo com que o disco fique mais tempo sem exercer sua pressão correta no volante;

·         Não segurar carro na embreagem: isso ocorre quando o motorista está subido uma ladeira e prefere controlar no pedal da embreagem ao invés de utilizar os freios, este ato ocasiona o aumento da velocidade do volante e acelera o desgaste da guarnição;

·         Colocar o câmbio no ponto morto nas paradas: ao parar o veiculo sem a intenção de desligá-lo como em casos de engarrafamento/ congestionamento, há possibilidade de manter o veiculo ligado mantendo o pedal da embreagem pressionado, esta pratica força a mola do diafragma, e como toda mola, quanto mais utiliza-la mais rápido perde sua elasticidade.

 

 

Certificado de qualidade control parts

Entre em Contato Conosco

Contamos com uma equipe especializada pronta para lhe atender

Telefone - Unidade SP

(11) 3934-4300

Celular / Whatsapp - Unidade SP

(11) 97276-4708